Ferroviário da Beira é líder isolado do Moçambola 2016, a duas jornadas do fim

0
376

O Ferroviário da Beira é o novo líder isolado do Moçambola 2016, a duas jornadas do fim do campeonato

Os locomotivas do Chiveve receberam e venceram o Ferroviário de Nacala por 3 bolas a uma. Num jogo que teve um apenas um sentido.

Como era de se esperar, o Ferroviário da Beira entrou com tudo, partindo para cima do adversário, que teve poucos argumentos para travar o poderio dos locomotivas do Chiveve.

Dayo foi o primeiro a abrir o ativo no caldeirão do chiveve, após um corte incompleto da defensiva do Ferroviário do Nacala.

Após o golo, os comandados por Aleixo Fumo não baixaram as linhas, continuaram na mão de cima, atacando e pressionando o adversário assim que saia com a bola na sua pequena área. O que obrigou o Ferroviário de Nacala a fazer um jogo directo.

Antes do intervalo, o Ferroviário da Beira dilatou a vantagem para 2-0, através do capitão Maninho, após um disparate do guardião do Ferroviário de Nacala.

Com dois a zero, as três equipas recolheram-se aos balneários para o merecido descanso.

No reatamento da partida, a equipa da casa entrou como na primeira parte, os comandados por Aleixo Fumo na mão de cima. Assistiu-se um festival de falhanços.

No meio da Segunda parte, os Locomotivas de Nacala tentaram equilibrar a partida. Já conseguiam chegar a área adversária com alguma regularidade. E foi numa dessas incursões que conseguiu reduzir a desvantagem para 2-1. Mas os locomotivas do norte não tiveram muito tempo para celebrar o golo por que no minuto seguinte o inevitável Nelito, de calcanhar, fez o terceiro dos locomotivas do Chiveve.

Minutos depois o Caldeirão do Chiveve entrou em ebulição após o golo do Costa do Sol, que jogava contra o seu adversário directo, União Desportiva de Songo na capital moçambicana, Maputo.

Foi uma loucura total. Os adeptos do Ferroviário da Beira festejaram mais o golo do Costa do Sol do que os da sua equipa.

Importa referir, que durante a partida, o Ferroviário da Beira foi obrigado a fazer duas substituições forçadas, uma no intervalo, saída do Dayo e outra no decorrer da segunda parte, Babo saiu do campo inanimado, e perdeu dois dentes e teve que receber três pontos.

Na próxima jornada vai se realizar o jogo do ano em Songo. O mesmo pode decidir o título.

Um empate do Ferroviário da Beira é suficiente para que os locomotivas do Chiveve conquistem o seu primeiro título nacional. Mas uma vitória da União Desportiva do Songo vai adiar a decisão para última jornada do campeonato.

 

NO COMMENTS

Deixe uma resposta